HISTÓRICO

O Centro de Acolhida Nossa Senhora de Fátima nasceu em 11 de novembro de 2015 graças a força e determinação do Padre Ailton Cardoso em conjunto com os Irmãos da Fraternidade São João Paulo II e com o apoio incansável do Sr. Luiz Felipe Amorim.

Ao longo dos anos de 2016 e 2017 foi adquirido um terreno com 16.000 m2 para a estruturação do Centro, sendo definidos e implantados os pontos básicos para um processo de acolhimento que tem a duração de 12 meses:

  • Acolhimentos e Regras
  • Roteiro de Atividades
  • Retiros Espirituais
  • Capacitação dos Servos
  • Controle das Doações
  • Controle da Visitação 

No final de 2017, o Padre Ailton foi procurado por um empresário que apresentou um projeto para que o Centro fosse autossustentável, atendendo às expectativas da Visão do Centro, bem como contribuindo no atendimento dos pontos básicos do processo de acolhimento.

Durante esse período passaram pelo Centro perto de 100 pessoas, com um nível de recuperação em torno de 30%.

TRANSFORMANDO VIDAS

Capitalismo Consciente

O projeto foi desenvolvido sob as premissas do Capitalismo Consciente, que existe para ajudar a transformar o mundo por meio da inspiração de negócios conscientes, sustentáveis e inovadores. Busca conectar negócios em rede para que liguem os pontos entre propósito, visão estratégica e impacto social. Acredita que negócios são bons quando criam valor, são éticos se baseados em trocas voluntárias, e proporcionam a transformação das pessoas em alto nível de vulnerabilidade gerando prosperidade.

FASES DO PROJETO

  • Fase 1 – Melhoria da Infraestrutura (Duas casas para 32 pessoas e uma cozinha semi industrial)
  • Fase 2 – Desenvolvimento das Formas para a Sustentabilidade (Horta e Doces)
  • Fase 3 – Desenvolvimento de Marketing e Vendas (Venda presencial e Venda online)
  • Fase 4 – Controle, Validação e Ajustes do Projeto (Criar a visão do break even)
  • Fase 5 – Desenvolvimento detalhado dos Processos (da identificação do acolhido até a sua liberação)
  • Fase 6 – Profissionalização (Alteração de Centro para Instituto ou Fundação)
  • Fase 7 – Replicação (disponibilizar o manual de implantação do projeto para outras entidades)

EVOLUÇÃO

%

FASE 1

Casas 100% construídas e a Cozinha em fase final

%

FASE 2

Horta 100% desenvolvida e os Doces em fase final

%

FASE 3

Venda Presencial em fase final e Venda online não iniciadal

%

FASE 4

Fase inicial do controle e validação

%

FASE 5

Não Iniciadas

%

FASE 6

Não Iniciadas

%

FASE 7

Não Iniciadas

HORTA 100% NATURAL

 

Máximo cuidado com os alimentos em todas as etapas

  • São 50 canteiros com 1 m largura e 12 m comprimento e levantamento do solo a 20 cm.
  • Acidez do solo corrigida com uso de calcário Dologesso na proporção 200 gr/m²
  • Terra adubada com esterco equino curtido e serragem incorporados ao solo
  • Antes de cada plantio, é aplicado adubo orgânico para favorecer o desenvolvimento das hortaliças.
  • Capacidade atual:
  • 6.200 mudas diversas
  • 25 espécies diferentes de Hortaliças
  • Sistema agroecológico de plantio, ou seja, conviver com a natureza. Por isso, o mato cresce ao redor da plantação. Limpeza do mato apenas nos canteiros, se estiverem competindo com a cultura.
  • O controle é feito com aplicações semanais de Óleo de Neem (inseticida Orgânico) de forma preventiva e curativa.
  • Adubo foliar orgânico é usado a cada 15 dias, para corrigir deficiências nutricionais de micronutrientes necessários às plantas cultivadas.
  • Em vários canteiros existem armadilhas amarelas Neudorff, para controle integrado de pragas.
  • Caso haja ataque de lesmas e caracóis é utilizado o lesmicida orgânico Ferramol, líder no segmento controle orgânico pragas.
  • Todas as hortaliças colhidas são lavadas em água corrente e higienizadas para posterior embalagem.
  • Os alimentos são 100 % naturais, livres de qualquer tipo de Agrotóxicos.

Cuidando da Natureza e da nossa saúde!